Porque há um só Deus, e um só Mediador entre Deus e os homens, Jesus Cristo homem.(1 Timóteo 2:5)
ATENÇÃO:
A RÁDIO ESTÁ EM MANUTENÇÃO!

RÁDIO RIOS DE ÁGUA VIVA

30 de dezembro de 2010

A importância da oração

João 15:7 nos ensina que a oração e a Bíblia devem andar de mãos dadas: “Se permanecerdes em mim, e as minhas palavras permanecerem em vós, pedireis o que quiserdes, e vos será feito”.
Se as palavras de Cristo permanecerem em nós e estivermos sujeitos à verdade de Suas Palavras, nossos pedidos estarão em harmonia com a vontade de Deus. Cada pensamento será “levado cativo à obediência de Cristo” (II Cor.10:5).
  À medida que nossa vida de oração for moldada pela Palavra de Cristo para a vontade de Deus, poderemos orar com confiança: ”E esta é a confiança que temos para com Ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a Sua vontade, Ele nos ouve. “E, se sabemos que Ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito” (I João 5:14-15).
  Se quisermos que Deus abençoe a nossa vida de oração, devemos considerar o que o apóstolo Paulo diz em Colossenses 3:16a “Habite, ricamente, em nós a palavra de Cristo. O Espírito de Deus usa a Sua Palavra para nos dirigir e guiar nos caminhos da retidão”.
  O Antigo testamento afirma claramente que a oração e a Bíblia são inseparáveis. ”O que desvia os ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável” (Provérbio 28;9).
  Quando negligenciamos ou desobedecemos a Palavra de Deus, não podemos esperar que Deus responda às nossas orações. Lá em Zacarias 7:12-13, o Senhor explicou porque não atendeu as orações do Seu povo:”Sim, fizeram o seu coração duro como diamante, para que não ouvissem a lei, nem as palavras que o Senhor dos Exércitos enviara pelo Seu Espírito, mediante os profetas que nos precederam; daí veio a grande ira do Senhor dos Exércitos. Visto que clamei, e eles não me ouviram, ele também clamaram, e eu não os ouvi, diz o Senhor dos Exércitos"
  Quando nos tornamos surdos à Palavra de Deus, Ele se torna surdo às nossas orações: “Mas, porque clamei, e vós recusastes; porque estendi a mão e não houve quem atendesse; antes, rejeitastes todo o meu conselho e não quisestes a minha repreensão. Quando vos chegar o aperto e a angústia, então, me invocarão, mas eu não responderei;procurar-me-ão,porém não me hão de achar.Porquanto aborreceram o conhecimento e não preferiram o temor do Senhor" (Provérbio 1:24-25,28-19.
  Lembremo-nos que a Palavra de Deus e a oração fazem parte da armadura de Deus dada ao crente: ”Tomai também o capacete da salvação e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus; com toda oração e súplica, orando em todo o tempo no Espírito e para isto vigiando com toda perseverança e súplica por todos os santos”.
  Há situações em que o Senhor deixa claro para que não se ore por determinada pessoa ou situação, pois Ele não responderá, como fez com o povo de Israel descrito em Jeremias 7:16   Tu,pois, não intercedas por este povo, nem levantes por ele clamor ou oração,nem me importunes, porque eu não te ouvirei”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário